19 de out de 2012

VISITA-SESC ARARAQUARA

No dia 12,13,14 de outubro recbemos 17 turistas de Araraquara.

12 de Outubro:
Recebemo-los na rodoviária, após recpciona-los fomos para a igreja da matriz para mostrar um pouco da nossa história. Logo após seguimos para o pesqueiro "Mandizeiro" onde eles iriam jantar, ali ja estavam os violeiros, que com sua cantoria que nos enchaim de alegria cantando suas modas de viola enquanto jantavámos.


13 de Outubro:
 Eles chegaram por volta das 11h15min para que pudessem conhecer o mercadão. Encantaram-se com nossos produtos e com nosso comércio e a história do mercadão. Seguindo como  combinado, fomos almoçar no restaurante "Chorarão" onde fomos bem recepcionados, o local era agradável e o almoço de boa qualidade.

 Após o almoço,seguimos para o sítio do JM (Messias) onde nos esperavam para ter uma roda de conversa e exposição de alguns produtos locais e um belo café caipira.
A roda de conversa foi elaborada pelo Zé Ernesto que é o melhor contador de prosas e histórias,ele se expressava de tal maneira que nos dava arrepios. Depois eles foram ver os artesanatos da Malu e ela também nos explicou como se faz a paçoca e mostrou o processo. Logo após tomaram aquele café caipira delicioso que só o senhor Messias pode nos fornecer.

               







14 de Outubro:
 Chegaram a cerca das 08h40min no local combinado. Seguimos diretamente para o sítio do Bello, para que conhecessem o projeto do sítio e suas finalidades. Fomos recepcionados pelo próprio  Bello ( Douglas), que nos explicou sobre as futas que estavam na mesa e o porquê de resolver transformar o local que era só pasto em um pomar imenso de futas nativas.


 Depois uma parte do grupo foi fazer a trilha (Sucupira) com o jovem monitor Lucas Bitencourt, conheceram um pouco sobre Mata-Atlântica e sobre o pomar. A outra parte do grupo ficou com o jovem Fernando Martins que explicou o mesmo conteúdo e fizeram a trilha do Cambuci que é uma pequena caminhada.


 Saindo do Bello fomos para o JJ (José Joaquim) conhecer o alambique e os processos da rapadura, melado e o açúcar-mascavo. Sendo recepcionado pelo próprio José Joaquim, foi explicado sobre o sítio e o projeto Mata-Ciliar. Descemos para o alambique e ali começou a falar sobre o ponto do melado da rapadura e o açucar-mascavo e que cada produto é feito diferente.


 Depois entramos na parte da produção da cachaça onde os senhores se encantaram com o processo desde a matéria-prima, passando pelas dornas e a fermentação,seguindo para a serpentina por onde a cachaça é resfriada, e onde ela termina. Foi aberto um setor de compras dos produtos do sítio. Saindo do sítio fomos almoçar no restaurante "Caetê" onde ônibus ja os aguardava. O almoço foi maravilhoso, fomos bem atendidos e bem recepcionados. Após o almoço eles seguiram para o ônibus com destino a Araraquara. Fizemos uma bela despedida e uma foto oficial.
                                  
                                                 
Texto: Lucas Bitencurt 

10 de out de 2012

SÍTIO JJ-VISITA TÉCNICA



 

Em uma visita técnica ao Sítio JJ (José Joaquim) que ocorreu no dia 26/09, o PJ-MAIS (Programa de Jovens Integração Social) núcleo Paraibuna, levou cerca de 65 jovens para conhecer o processo da de fabricação de produtos a base de cana-de-açúcar ( melado, rapadura e açúcar mascavo, etc.).
No período da manhã com o polo Espírito Santo, o grupo foi recepcionado pelos jovens Lucas Bitencourt e Carol, levando-os até a praça de alimentação. Em seguida a jovem Elizabeth (Beth) elaborou uma dinâmica de interação para que os jovens guardassem os nomes de todos e se interagissem.

Após isso o dono do sítio José Joaquim (JJ) passou os seus conhecimentos sobre o local.
Apresentou os dois tanques, sendo uma piscina natural que ele próprio teve a idéia de construir e o outro um lago. Depois mostrou os locais que foram reflorestados através do Programa Mata Ciliar, com árvores nativas e frutíferas.


Logo após todos foram para o alambique para conhecer o processo de fabricação de produtos base de cana-de-açúcar desde o corte, passando pela fermentação das dornas, seguindo para fervura e pela serpentina, e finalmente o produto pronto.


Explicou também sobre o processo da fabricação do melado, açúcar mascavo e da rapadura e que todos tem um ponto e modos diferentes de se fazer.


No final da visita fizeram uma avaliação sobre o local e houve e um pequeno sorteio com os produtos sem álcool.

Texto: Lucas Bitencourt

1 de out de 2012

PJ-MAIS PARAIBUNA EM VISITA TÉCNICA NO SÍTIO DO BELLO


    Em uma visita técnica do PJ-MAIS (Programa de Jovens Meio Ambiente e Integração Social),núcleo Paraibuna, 72 jovens visitaram no Vale da Fartura a propriedade do Sitio do Bello no dia 12 de setembro. O grupo foi dividido em 2 períodos: o polo do Espirito Santo visitou o sítio na parte da manhã e o polo Fazenda São Pedro no período da tarde.


     O conteúdo abordado  da Oficina de Turismo foi a monitoria e informações sobre o local e suas potencialidades e da Oficina de PROMAF'S (Produção em Manejo Agroflorestal) foi trabalhado recomposição ambiental, compostagem e Mata-Atlântica.


    No polo do Espirito Santo o módulo I e III formaram apenas um grupo e  monitorado pelas jovens Emilli , Erika e Tainara e foi feito as dinâmicas “mapa do sons e olho vivo” pela jovem Carol. Percorrendo a trilha do Sucupira e passando pelo pomar de frutas,onde degustaram algumas frutas da época.

    O polo da Fazenda São Pedro os mesmos módulos formaram dois grupos, enquanto um grupo fazia a trilha Sucupira com o monitor Lucas Bitencourt , o outro grupo foi acompanhado  pelo monitor Fernando Martins depois de  conhecer as variedades de frutas através de uma mesa que o funcionário Donizeti havia arrumado.


    Ao término da trilha os jovens se reuniram pra tomar um lanche e tiveram a oportunidade de provar suco de uvaia e pitanga.

    Após o lanche fizeram uma avaliação sobre o local,e depois formaram um grande circulo fazendo uma avaliação do dia com apenas uma palavra,logo em seguida foi feito um pequeno sorteio com produtos do sítio,para que levassem mais do que informação pra casa e sim um gostinho das frutas.



Texto: Lucas Bitencourt