19 de nov de 2013

SLOW FOOD

A Slow Food, é uma associação internacional, que tem como objetivo  promover uma maior apreciação da comida, melhorar a qualidade das refeições e uma produção que valorize o produto, o produtor e o meio ambiente.
A filosofia da Slow Food defende a necessidade de informação do consumidor, protege identidades culturais ligadas a tradições alimentares e gastronômicas, protege produtos alimentares e comidas, processos e técnicas de cultivo e processamento herdados por tradição, e defende espécies vegetais e animais, domésticas e selvagens. O alimento, portanto, deve ser bom, limpo e justo, o que significa que ele deve ser saboroso, deve ser produzido de forma a respeitar o meio ambiente e os preços devem ser justos, tanto para quem os produz, quanto para quem os consome.

A Monitoria começou com um delicioso Café Caipira servido  no Sitio JM,onde como de costume o proprietário Messias Rodolfo apresentou sua deliciosa mesa de café da manhã. Logo após o café fomos para o Sítio do Bello. Já no Bello foi realizada a dinâmica da maquina fotográfica, com o intuito de cada um prestar mais atenção em cada detalhe do local. Seguimos para a Trilha Sucupira, passando pelo pomar e voltando para a sede onde foi servido um delicioso suco das frutas do sitio. Para finalizar o passeio, seguimos para o Mercado da Susana onde foi servido um delicioso Almoço Caipira.
 .

Monitoria Projeto Juçara - Crianças

No dias 30 de outubro de 2013,  35 crianças e 10 adultos Ensino Fundamental da escola  do Cedro e do Alegre participaram da Oficina de Frutas Nativas,  com visitas em dois lugares distintos: Sítio do Bello e CESP.
Na chegada ao Sítio do Bello, as crianças foram conhecer a mesa de frutas nativas;
Em seguida foi aplicada a Dinâmica que “Bicho sou Eu”  com o objetivo de integrar mais as crianças, depois foram divididas em dois grupos. Enquanto um grupo terminava de lanchar , os que foram terminando primeiro  iniciava a Trilha Sucupira, onde conheceram algumas espécies de árvores nativas da Mata Atlântica e participaram de duas dinâmicas: “Mapa dos sons” (onde tinham que detectar sons da natureza) e “Encontre Algo” (receberam um papel com 5 itens que deveriam encontrar na trilha). Saindo da Trilha Sucupira entraram na Trilha do Jaracatiá, passando em meio ao pomar, onde puderam provar de algumas frutas, como por exemplo: a pitanga, jabuticaba, uvaia e a cabeludinha. Após essas atividades os dois grupos se encontraram na mesa de frutas novamente para provar sucos de uvaia (todo os suco foi feitos de polpas produzidas no próprio sítio), em seguida dirigiram-se ao Restaurante Caete . Em seguida receberam um papel que determinaria em qual mesa cada aluno iria se sentar, sendo divididos da seguinte forma: mesa do Caçador, da Onça Pintada, do Tatu e do Mico Leão Dourado. Eles realizaram a leitura da descrição da “personagem” da mesa que estavam sentados. A escolha deste restaurante foi motivado pelo interesse do proprietário em transformar o espaço em um local também para observação de pássaros. Após o almoço tiveram uma pausa para aproveitar o local e brincar um pouco.
No período da tarde foram até a Cesp onde a visita teve inicio na Barragem onde conheceram a historia e o trabalho de reflorestamento, em seguida partiram para o Viveiro de Pássaros onde houve um grande alvoroço observaram um gavião comendo uma cobra e em seguida um jacu passou perto do grupo, todas as crianças estavam portando seus cadernos e  muito sensibilizadas ainda com a Oficina de Observação de pássaros, anotando e desenhando o que estavam vendo, nesta hora a visita no local que estava prevista ser em quinze minutos se estendeu e acabou durando quarenta minutos, devido o grande interesse das crianças.
Para terminar a visita passaram pelo viveiro de mudas e conheceram o processo todo desde de a semente até o ponto de plantio.